Educação Corporativa. Você conhece essa história?


Os estados brasileiros lutam para vencer os problemas gerados com o crescimento populacional, com as exigências vindas do mercado globalizado, com o alto índice de desemprego e com a automação tecnológica na maioria das indústrias.

Sociólogos brasileiros e pensadores sociais afirmam que muitas dessas questões surgem da falta de formação profissional da população envolvida.

Assim, estudar a trajetória da educação corporativa, paralelamente, com o desenvolvimento e com as modificações das relações de poder nas organizações – torna-se necessário para um melhor entendimento da cultura social existente.

A educação corporativa está ligada a um esforço de reconstrução de métodos, estratégias e do uso das mídias de massa e dirigidas. Dentro das organizações, FREITAS (2003), propõe três modelos pedagógicos aplicados às organizações empresariais:

1. O da transmissão – onde os alunos percebem a importância do repasse da informação;

2. O do condicionamento – onde existe uma aplicação empírica e operacional dos conteúdos a serem abordados;

3. O da problematização – onde o aluno é instigado a utilizar as suas habilidades para detectar problemas emergentes e resolvê-los com as ferramentas disponíveis.

Em relação ao contexto histórico, vemos que mesmo na Idade Média a prática de treinamento já acontecia pela mão dos mestres e artesãos.

Na Idade Moderna, com o aumento das indústrias, da divisão do trabalho, os treinamentos foram massificados – de acordo com a máquina social então exposta.

Com a Revolução Industrial tem-se as habilidades manuais dos trabalhadores desenvolvidas e exigidas.

Logo após a Revolução Industrial, iniciam-se novos conceitos de organização, de empresa moderna e legislação social. Assim, alguns cursos técnicos foram iniciados em 1797 na Europa e nos EUA, em 1861.

Com a explosão da economia industrial, as escolas técnicas e os centros vocacionais iniciaram um crescimento significativo. Nesta época, surge a primeira técnica de educação corporativa, na Universidade de Cincinati – um método que o aluno dividia o seu tempo entre a escola e a indústria.

A partir da II Guerra Mundial houve um incentivo maior na formação profissional, tanto na Europa quanto nos EUA. O motivo é fácil de ser entendido, com uma maior tecnologia, as máquinas e equipamentos ficavam cada vez mais de difícil manuseio, pois crescia o número de especificações tecnológicas. Para isso, era necessário, cada vez mais, o treinamento da mão-de-obra.

Nas décadas de 50 e 70 novas dinâmicas eram exigidas pelo mercado industrial. Existia uma demanda muito forte por melhorias de qualidade, de desempenho, de velocidade, de produtividade, de redução de custos e de reestruturações das relações de poder nas organizações. Além de técnicas e estratégias, as organizações sentiram a necessidade de voltar suas energias para um processo de análise de comportamento dos trabalhadores, de valorização dos aspectos humanos e de capacitação direta e eficaz de seus colaboradores. Novas arquiteturas organizacionais foram desenvolvidas para a busca da correta capacitação profissional e tecnológica.

Grandes, médias e pequenas empresas, portanto, hoje, implantam (ou terceirizam) seus centros de treinamentos e, até mesmo, Universidades Corporativas. Outras, optam por uma união com algumas instituições de ensino, desenvolvendo parcerias para a profissionalização de mão de obra especializada.

Em síntese, a história da educação corporativa nos mostra que , se planejada para atuar no desenvolvimento do trabalhador, em favor de sua autonomia e do repasse de informação - para maior compreensão dos elementos organizacionais – pode trazer ao indivíduo um aprendizado real e uma maior possibilidade de atuar nos processos decisórios das organizações.

" Educar é impregnar de sentido o que fazemos a cada instante!"

Paulo Freire

E a sua organização, tem investido na Educação, Formação e Transformação de seus colaboradores?

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A Result Consultoria & DH é a solução que você estava procurando para desenvolver sua empresa e equipe de forma simples e eficaz, entre em contato conosco e agende um diagnóstico gratuito.

www.resultcdh.com

contato@resultcdh.com (12) 3206.9536 / (12) 9.9783-3125


44 visualizações
Certificações
Endereço: Rua República do Iraque, 40
sala 504, Jardim Oswaldo Cruz
São José dos Campos - SP
(12) 3206-9536
contato@resultcdh.com
Acompanhe a Result nas redes sociais
  • Facebook Result
  • LinkedIn Result
  • Instagram Result
CNPJ: 21.242.927/0001-08
Result Consultoria e DH
© Todos os direitos reservados à Result